Quem faz exercício físico pode ser menos rígido com a alimentação?

Muitas pessoas acreditam que porque praticam exercícios físicos podem comer sem restrição, ou ainda usam a atividade como uma forma de compensar o excesso na alimentação. Consultamos a endocrinologista Lorena Lima para saber até que ponto o treino “segura” a dieta desregrada e os cuidados que qualquer pessoa fisicamente ativa deve ter na hora da refeição.

Alimentação x exercícios físicos

Segundo a médica, o exercício físico sozinho dificilmente promove o emagrecimento ou mesmo a manutenção do peso: o que garante esse resultado é o controle da dieta.

Se o intuito é emagrecer, é preciso sempre tem em mente que se deve queimar mais calorias do que consome, ou seja, de nada adianta praticar exercício físico e comer em excesso. “As pessoas acreditam que por estarem fazendo atividade física regularmente podem comer sem regras e, assim, acabam engordando”, comenta a endocrinologista.

Por isso, aliar as duas coisas é importante por vários motivos, principalmente para combater o sedentarismo e conseguir se manter distante de doenças e problemas de saúde.

Além do mais, comer muitos alimentos gordurosos é prejudicial também para os treinos. “A gordura dos alimentos dificulta os treinos porque acontece piora na digestão, a pessoa não ganha músculo, o rendimento não é o mesmo”, explica a endocrinologista.

Pode comer de tudo?

“Uma alimentação saudável de fato baseia-se na variedade dos alimentos de boa qualidade. Inclusive pequenas quantidades de alimentos doces e até mesmo açúcar não são capazes de fazer mal nem mesmo a diabéticos, desde que não seja açúcar refinado”, comenta a endocrinologista.

A médica ainda ressalta que, para ter uma alimentação adequada, não é difícil: basta comer de forma saudável alimentos variados sem cometer exageros nem radicalismos. Se você tem dificuldade para comer de forma saudável, comece fazendo pequenas trocas na alimentação.

Autor: Portal Herbalife

Compartilhe esse post
468 ad